Por que o curso técnico em Nutrição não é suficiente?

frutas na mesa de nutricionista

A Nutrição é uma área focada na saúde e na biologia dos seres vivos e que prepara profissionais para promover a saúde nutricional da população.

Como qualquer segmento, a Nutrição também tem especializações e níveis de profissionalização diferentes. Nesse contexto, é comum surgir as seguintes dúvidas: afinal, qual é a diferença entre um nutricionista e um técnico em nutrição? Ser técnico de nutrição é o suficiente para atuar em todos os campos da área? Vamos responder a isso no post a seguir. Acompanhe!

Qual é a diferença entre técnico e graduação em Nutrição?

As duas formações têm focos e possibilidades de atuação diferentes devido a uma distinção importante: a graduação confere um diploma de ensino superior, enquanto o técnico não tem esse status. Confira mais detalhes a seguir.

Formação

Para tornar-se nutricionista, é preciso realizar o Bacharelado em Nutrição, que oferece uma formação mais abrangente. A formação do técnico de nutrição é de nível médio, profissionalizante. Sendo assim, o profissional técnico tem acesso a menos conteúdos do que profissionais que cursaram o nível superior.

Atividades

Ambos os profissionais podem trabalhar na área clínica, promovendo a saúde pública e envolvendo-se nos serviços de alimentação. No entanto, somente o nutricionista pode prescrever dietas aos pacientes.

As atividades do técnico limitam-se à área clínica, cuidando das questões operacionais dos pacientes. Já o nutricionista pode realizar atendimentos e consultas.

Salário

A remuneração é um dos fatores mais diferentes entre as profissões. No Brasil, um nutricionista recém-formado tem um salário médio de R$ 2.866,80 trabalhando 40 horas semanais. Já o técnico em nutrição ganha em média R$ 1.826,06 para uma jornada de 43 horas semanais.

Carreira

Como falamos, a área da Nutrição é bastante extensa, então há muitas oportunidades para ambas as profissões. Enquanto o nutricionista pode trabalhar em clínicas, restaurantes, hospitais e até mesmo em instituições de ensino, como professor — após a realização de especializações como mestrado e doutorado —, o técnico pode construir uma carreira em açougues, padarias e supermercados, cuidando do controle sanitário, alimentício e higiênico.

Quais são as vantagens do curso superior em Nutrição?

Como visto, a diferença salarial e os locais de trabalho são bem diferentes quando você tem o diploma do ensino superior em Nutrição. Veja mais a seguir.

Várias oportunidades no mercado de trabalho

A carreira para profissionais de Nutrição é muito diversificada, tendo mais oportunidades no mercado de trabalho. É possível trabalhar no(a):

  • área administrativa;
  • saúde pública;
  • área esportiva;
  • clínicas e hospitais;
  • indústria alimentícia.

Maiores salários

Os salários dos profissionais formados em Nutrição no Brasil são maiores do que a remuneração dos técnicos, conforme visto no tópico anterior. A diferença também se aplica aqui na região: em Salvador, a média salarial de um nutricionista formado é de R$ 3.030,57 para uma jornada de 38 horas. Já para um técnico, a média da remuneração é de R$ 1.310,81 para 41 horas semanais de carga horária.

Como funciona a faculdade de Nutrição?

Aqui na Unime, ofertamos um curso de Nutrição com ensino de alta qualidade, que dura cerca de 4 anos e pode ser realizado nas seguintes modalidades de ensino: presencial ou a distância, no modelo semipresencial. O valor do curso varia de acordo com a modalidade escolhida.

Ao longo da graduação, o estudante é preparado para orientar pacientes sobre os alimentos mais adequados, de acordo com necessidades nutricionais individuais. Depois de formado, ele terá as habilidades e os conhecimentos para ajudar pessoas com perda ou ganho de peso, além de prescrever de dietas a fim de tratar doenças específicas, como obesidade, diabetes etc.

Embora as matérias da faculdade girem em torno das áreas da saúde, os estudantes também encontram bastante química, psicologia e biologia na graduação.

Veja as principais disciplinas do curso de Nutrição:

  • Anatomia;
  • Fisiologia;
  • Bioquímica;
  • Genética;
  • Patologia;
  • Composição de Alimentos;
  • Avaliação Nutricional.

Como pode ver, apesar de estudarem vários conteúdos similares, há muitas diferenças entre o nutricionista e o técnico em nutrição. Tornar-se técnico, embora possa ser um bom pontapé inicial para a carreira, não é suficiente para atuar como nutricionista e garantir maiores salários — para isso, é necessário fazer faculdade. Mesmo que seja necessário mudar de cidade para fazer a graduação, o investimento costuma valer a pena pelas vantagens que mostramos.

Gostou de entender a diferença entre nutricionista e técnico em Nutrição? Se você deseja se formar em Nutrição, não deixe de se inscrever no nosso vestibular!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 10

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

cursos da unime

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

1 Comentário

    Bom interessante.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content