MBA em Agronegócio: Conheça tudo sobre essa área

agronomia na bahia

De acordo com os números divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o produto interno bruto (PIB) brasileiro cresceu 1,2% no primeiro trimestre de 2021, sendo que os aumentos mais expressivos ocorreram no segmento de insumos do agronegócio (9,91%) e ramo pecuário (15,64%), impulsionado pela indústria de rações. Isso significa que o setor do agronegócio está em alta e esse é o momento certo para você investir no MBA em Agronegócio.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.

Um dos maiores indícios do crescimento progressivo do setor foi a apresentação do Plano Safra 2021/2022, que disponibilizou R$ 251,22 bilhões para financiamento dos agroprodutores, um aumento de 6,3% (R$ 14,9 bilhões) em comparação ao ano passado. O dinheiro disponível prevê ampliação ou implantação de unidades de produção de bioinsumos e biofertilizantes no campo. O projeto também tem como objetivo o melhoramento e manutenção de sistemas para a geração de energia renovável.

Segundo dados do Economic Research Service – o serviço de Pesquisa Econômica do Departamento de Agricultura – localizado nos Estados Unidos, o Brasil tem uma das maiores taxas de crescimento entre os produtores e consumidores de alimentos no mundo.

As bases do agronegócio

O agronegócio envolve todas as atividades econômicas que fornecem insumos ou produtos para a indústria agrícola, desde a produção de grãos, cereais e sementes até grandes culturas de aves, porcos e gado.

A agricultura brasileira é uma das maiores geradoras de empregos, riqueza, alimentos e de bioenergia para o país, além de ser a principal fonte de contribuição para o crescimento do PIB nacional (21% do valor vem do setor agrícola) e representa um quinto de todos os empregos e 43,2% das exportações brasileiras, chegando a US$ 96,7 bilhões em 2019, segundo a última pesquisa feita pelo IBGE.

A avicultura é o maior e principal setor de agro no país, contando com a produção da carne e dos ovos e gera mais de 1 milhão de empregos. A avicultura começou com a chegada dos portugueses ao Brasil, por volta de 1.503, mas só virou um negócio rentável para a economia em 1860, com início das produções em Minas Gerais.

Na época, as aves demoravam cerca de 6 meses para estarem aptas para o abate, já que eram criadas soltas e precisavam chegar aos 2,5kg. Hoje, o processo é muito mais automatizado e tecnológico, além de os produtores terem em mãos rações exclusivas para os frangos atingirem o peso ideal e a qualidade nutricional requerida.

Outro setor que só se expande pelo nosso território é a suinocultura. Atualmente, a carne suína é a mais consumida no mundo e o Brasil é responsável por uma parcela considerável dessa produção. Cerca de 10% do volume total de carne suína exportada no mundo provém da região Sul, que lucra cerca de R$ 1 bilhão por ano com esse negócio.

Não podemos deixar de mencionar também a bovinocultura, com criação de gado dividida em bovinocultura de corte, para produção de carnes e peles e bovinocultura de leite.

Destaques da lavoura

Ao analisarmos o crescimento do setor nos últimos 40 anos, é possível constatar que passamos de 38,1 milhão de toneladas de grãos para 232,6 milhões (dados do IBGE, 2020), um aumento de 510%.

O ouro brasileiro é plantado, sim. O Brasil é o maior produtor e exportador de soja, utilizada para consumo humano, preparo de farelo para rações, matéria-prima de óleo, base para medicamentos, entre outros. O país conta com o chamado “plantio direto”, um sistema de manejo do solo que possibilita termos três safras de soja por ano.

Ao lado do sucesso da soja está o milho, que tem projeções de alcançar 71,8 milhões de toneladas em 2021 para consumo interno e 35 milhões de toneladas para serem exportadas.

Mas se engana quem pensa que o setor de agronegócio no Brasil limita-se na produção de carnes e grãos. Devido à sua multifuncionalidade, é possível prever o fornecimento de serviços mais estratégicos para o país, como gestão ambiental, produção de insumos biológicos, nutrição da população e expansão da cultura, englobando gastronomia e turismo de todas as cinco regiões.

O MBA em Agronegócio

Além de ter um futuro promissor, o mercado agro também apresenta ótimas condições de salário e oportunidades, já que setor é vasto, repleto de oportunidades e com chances de um crescimento ainda maior. No curso de MBA em Agronegócio, o aluno aprende a dinâmica de commodities agrícolas e pecuárias em relação à economia, manejo de animais criados para o abate, administração da produção, entre outros.

O curso é especialmente indicado para profissionais que querem se especializar em um dos segmentos de maior lucro em território nacional, com uma vantagem a mais: você pode fazê-la no sistema de pós-graduação a distância. Maior flexibilidade no seu dia, aulas gravadas para que você assista sempre que quiser, professores que agem como tutores para tirar dúvidas e uma biblioteca vasta disponível através da plataforma.

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Skip to content