O que é responsabilidade social e por que é importante na educação?

responsabilidade social

Quando falamos sobre responsabilidade social costumamos remeter logo a uma obrigação ligada ao âmbito empresarial. Por mais que esse seja um dos maiores expoentes do conceito, não é o único. A responsabilidade social também está presente em outros setores, como a educação.

A ideia deste artigo é justamente explicar melhor o conceito, os diferentes tipos de responsabilidade, suas aplicações na educação e muito mais. Continue a leitura e entenda melhor sobre o assunto!

O que é responsabilidade social?

A responsabilidade social é quando um indivíduo ou grupo, seja uma empresa ou qualquer junção entre pessoas, adotam posturas, comportamentos e ações que atuam na promoção do bem-estar da sociedade em torno. De modo geral, o termo foca na questão da coletividade e dos atores envolvidos na construção do todo.

Quando pensamos em uma empresa, o exemplo fica ainda mais claro. O conceito é atrelado à responsabilidade organizacional para com as questões internas e externas do ambiente de negócios, sempre se preocupando com os impactos tanto positivos quanto negativos na comunidade local.

De acordo com o Livro Verde da Comissão Europeia, ser socialmente responsável não é algo restrito a cumprir as obrigações legais, mas implica em ir além por meio de um investimento mais apurado no capital humano e também no ambiente e nas relações com as partes interessadas, como a comunidade em que se está inserido.

O viés do termo não é assistencialista, visto que há uma lógica que trabalha em torno do desenvolvimento e do crescimento sustentável. Grande parte das empresas que estabelecem uma postura socialmente responsável consegue crescer não só sustentavelmente, mas ter mais visibilidade, além de estar menos vulnerável a litígios e/ou problemas judiciais.

Quais os tipos de responsabilidade social?

Existem diferentes tipos de responsabilidade social e é importante conhecer as especificidades de cada uma delas para entender melhor o conceito a ela atrelado. Confira!

Responsabilidade social empresarial

Nesse caso, há o envolvimento não só do público interno, mas também externo da empresa. A ideia engloba a redução dos impactos negativos da atividade corporativa tanto na comunidade quanto no meio ambiente. Ao adotar uma postura comportamental que foque em ser transparente e ética e, acima de tudo, em trabalhar em cima de valores, se alcança o fortalecimento das relações.

Responsabilidade social corporativa

Ao contrário do que possa parecer, a responsabilidade social corporativa é diferente da empresarial. Isso porque ela foca em questões internas, trabalhando em cima de aspectos como garantia dos direitos do trabalhador, manutenção do ambiente corporativo que favoreça o bem-estar da equipe, programas de desenvolvimento, oportunidades para crescer, entre outros. A ideia é proporcionar a qualidade de vida aos colaboradores para que eles possam se desenvolver de maneira igualitária.

Responsabilidade socioambiental

Tal correspondência adiciona um compromisso entre as empresas e pessoas em relação à preocupação com o meio ambiente. O objetivo principal é que as pessoas ajam de maneira a proteger o ambiente, assegurando o bom uso dos recursos naturais disponíveis. Isso garante que as próximas gerações possam usufruir dos mesmos recursos e tenham bem-estar vivendo no planeta.

Responsabilidade social individual

Seria a responsabilidade atrelada a cada indivíduo. Ou seja, as ações pessoais de voluntariado e de contribuição em causas sociais, o que abrange desde doações até questões cotidianas como o descarte apropriado do lixo.

Por que a responsabilidade social é importante no âmbito educacional?

A educação por si só é considerada uma prática social baseada no desenvolvimento do ser humano, suas potencialidades, habilidades e competências. Ou seja, forma cidadãos para que eles transformem o seu entorno.

O poder transformador da educação atua diretamente na qualidade de vida das pessoas envolvidas no contexto. A ideia de uni-la à responsabilidade social é preparar profissionais para o mercado de trabalho e contribuir para o desenvolvimento dos seus projetos de vida.

Porém, não é só isso. A partir do momento que se tem uma educação inclusiva e que incentiva os cidadãos a olharem com cuidado não só para os resultados das suas ações no âmbito individual, mas também no coletivo, a união entre os dois conceitos tem um poder transformador.

Como as faculdades podem contribuir?

As faculdades contribuem a partir de iniciativas e projetos de ação social que impactam as comunidades em que estão inseridas. Ou seja, envolvendo os alunos, colaboradores e indivíduos direta ou indiretamente ligados à instituição por meio de atividades que permitam o desenvolvimento de habilidades, alinhadas às práticas de aprendizagem. Tudo isso gera um grande impacto no desenvolvimento do país.

A Unime tem três projetos principais:

  • Trote solidário: ação que visa receber os calouros sem violência, trabalhando o engajamento deles em ações cidadãs desde o começo da vida acadêmica e envolvendo-os em projetos ligados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (Organização das Nações Unidas);
  • Campanha de Responsabilidade Social: reúne diferentes áreas do conhecimento a fim de apresentar atividades sociais, que são oferecidas de maneira gratuita às pessoas das comunidades no entorno da instituição;
  • Pacto Universitário de Educação em Direitos Humanos: iniciativa de esforço conjunto do Ministério da Educação e do Ministério da Justiça e da Cidadania. A ideia é trabalhar na superação da violência, do preconceito e da discriminação, promovendo ações educativas para a defesa dos direitos humanos.

Como colocar a responsabilidade social em prática?

Existem diferentes maneiras de atuar com responsabilidade social na educação, como mostramos. Mas o que é possível fazer para melhorar a realidade hoje? Entre as ações a serem aplicadas pelos alunos podemos destacar:

  • participar de projetos sociais apoiados pela faculdade: a ideia é que o aluno se envolva em iniciativas que a instituição apoia, a fim de reconhecer e desenvolver habilidades pessoais e coletivas;
  • reduzir o uso do papel: utilizar alternativas digitais, reciclar materiais e doá-los para pessoas que precisem deles;
  • evitar o desperdício: fazer uso consciente dos recursos oferecidos pela instituição, como luz e água, mas também atuar na conservação do patrimônio que será utilizado por outras pessoas no futuro;
  • consumir produtos com origem comprovada: fiscalizar se toda sua cadeia de consumo é socialmente responsável, analisando as marcas que consome e conscientizando as pessoas com quem convive sobre tais produtos e serviços.

O princípio da responsabilidade social começa na educação, por isso, é tão importante que o estudante seja incentivado a praticar e definir ações que contribuam para a melhora do seu entorno, desde o meio ambiente até a própria comunidade. Como vimos, há uma série de ações a serem implementadas e elas podem ser aplicadas de maneira simples no dia a dia.

Agora, que tal compartilhar este conteúdo nas suas redes sociais? Assim, você poderá conscientizar mais pessoas a respeito da responsabilidade social!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

cursos da unime

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.