Qual a importância da valorização da mulher no mercado de trabalho?

importancia da valorização das mulheres no mercado de trabalho

Como se sabe, as mulheres representam a maioria da população do Brasil. No entanto, uma enorme parcela dessa população ainda enfrenta desafios em relação à sua valorização no mercado de trabalho.

Mas com a consolidação das leis trabalhistas e a criação do regime CLT, a participação das mulheres vem aumentando significativamente em uma série de segmentos da economia. A demonstração de competência no ambiente corporativo também apresenta crescimento em todo o país, sobretudo no estado da Bahia.

Para ficar por dentro do assunto, continue a leitura e entenda qual a importância das mulheres no mercado de trabalho, além de quais são os principais desafios enfrentados pelo público feminino. Confira a seguir!

Entenda a importância da valorização da mulher no mercado de trabalho

Atualmente, diversas minorias têm recebido incentivo para se firmar no mercado de trabalho — e isso inclui principalmente as mulheres. De acordo com uma pesquisa do IBGE para o Dia Internacional das Mulheres, atualmente, 41,8% dos cargos de chefia são ocupados por mulheres contra 58,2% por homens.

Esses dados mostram como a desigualdade de gênero ainda marca uma forte presença em instituições e empresas, criando diversos obstáculos para o público feminino, como situações de abuso e salários mais baixos quando comparados aos do público masculino.

A inserção da diversidade, nesse sentido, contribui para que esse grupo reivindique cada vez mais espaço nos ambientes corporativos. Os dados do Ministério do Trabalho, por exemplo, apontam que inúmeros setores já perceberam os benefícios que a presença das mulheres oferece, uma vez que sua força e competência para ocupar todos os tipos de cargos está ganhando reconhecimento.

No Ensino Superior, as mulheres são a maioria, porém, elas também são as que possuem maior dificuldade de inserção no mercado de trabalho.

A Unime é a segunda IES privada com maior porcentagem de estudantes mulheres no país, com 3.683 alunas, que correspondem a 73,1% do número total de alunos da instituição, segundo o Censo de Educação Superior (INEP).

Com maior acesso à graduação, aumentam-se as chances de impulsionar a carreira para mulheres e diminuir as desigualdades que separam esse público dos homens nos espaços de decisão corporativa.

Quais os principais benefícios da mulher inserida no mercado?

A realidade é que muitas mulheres ainda recebem menos do que o público masculino, mesmo que executem as mesmas tarefas nos postos de trabalho. De acordo com uma pesquisa da Catho, as condições e as hierarquias impostas nas empresas também desfavorecem as mulheres em relação aos colegas homens.

Ou seja, é preciso que as ocupações socialmente direcionadas a elas sejam revistas de forma urgente na sociedade, uma vez que sofrem significativamente com as discrepâncias em diferentes setores da economia. Portanto, veja a seguir quais são os maiores benefícios da valorização da mulher no mercado de trabalho.

Aumento da renda familiar

Um fato que diferencia as mulheres no ambiente de trabalho é justamente a habilidade de fazer várias tarefas ao mesmo tempo. Elas são capazes de tomar decisões e resolver problemas rapidamente, mesmo que muitas ainda vivam uma realidade de jornada dupla, como indica uma pesquisa do IBGE. Sendo assim, o fato de elas ocuparem um cargo pode representar maiores chance de retorno de renda para as famílias, onde não apenas o homem é considerado o provedor da casa.

Diminuição do preconceito

Contar com mulheres nas equipes contribui para a diminuição dos preconceitos relacionados ao gênero. Isso porque instituições e empresas se tornam menos autoritárias e mais colaborativas, favorecendo sobretudo o combate aos papéis impostos sobre a presença do público feminino em cargos de liderança. Algumas pesquisas demonstram, por exemplo, que mesmo diante da luta por direitos, as mulheres ganham o equivalente a 61% do salário dos colegas.

Emancipação da mulher

Um estudo do Banco Mundial revelou que até hoje muitas mulheres são proibidas de trabalhar fora de casa, uma vez que são educadas e instruídas para serem protagonistas no lar. Assim, a inserção no mercado de trabalho pode favorecer a diminuição dessas diferenças e tornar as tarefas mais igualitárias entre o sexo feminino e masculino.

Menor incidência de relações de dependência e abuso

Com o ganho de cada vez mais direitos nos regimes CLT, os ambientes corporativos também apresentam menos incidências de relações de dependência e abuso sobre as mulheres. No entanto, ainda que hoje a participação do público feminino seja mais expressiva, muitos são os preconceitos e desafios a serem enfrentados por essa parcela da população, como jornadas extras e salários mais baixos.

Por que as empresas ganham ao contratar mulheres?

Muitas empresas e instituições, tanto públicas quanto privadas, ganham com a diversidade em suas equipes de trabalho. As mulheres, em especial, oferecem características bastante positivas, como a capacidade de gestão, organização, alto nível de motivação e autonomia.

Além disso, as companhias que dão preferência ao sexo feminino podem contribuir para combater a desigualdade de gênero e os preconceitos em relação à qualificação das mulheres. Com isso, é fundamental que os gestores corporativos valorizem a presença feminina, oferecendo chances reais para que sejam incluídas em seus times.

Em processos seletivos, por exemplo, é preciso reconhecer, sobretudo, as competências e diferenciais. No entanto, para ser ainda mais igualitário, é essencial que os salários sejam os mesmos para homens e mulheres.

Pensando em contribuir com essa luta, a Unime disponibiliza para seus alunos, independentemente do curso, o canal Conecta. Essa plataforma de empregabilidade permite que todos eles, sem distinção de gênero, tenham acesso às melhores vagas nas grandes empresas do Brasil, guiando-os até os seus objetivos.

Qual o maior desafio da inserção das mulheres no mercado de trabalho?

qualificação profissional ainda é um dos maiores desafios enfrentados quando o assunto é geração de renda para mulheres, como indica um estudo do Ipea. A obrigatoriedade da jornada dupla e as desigualdades relacionadas ao gênero acabam por fazer com que atrasem ou, até mesmo, deixem a vida acadêmica de lado para cuidar de obrigações que lhes são, geralmente, impostas socialmente.

Assim, cursar uma faculdade é um dos caminhos mais indicados para quem precisa se qualificar e alcançar um bom cargo no mercado. Aqui na Unime, oferecemos apoio personalizado para os estudantes em cada etapa da graduação. Isso porque contamos com um sistema de avaliação continuada que permite visualizar o esforço e o desempenho obtidos ao longo de cada semestre.

Além disso, oferecemos cursos de Bacharelado, Licenciatura e Tecnólogo, e o aluno pode optar pela modalidade presencial ou EAD para os seus estudos. O intuito, com isso, é permitir que o máximo de pessoas possam ingressar no ensino superior, contando com qualidade e excelência.

De fato, ainda há um longo caminho a ser percorrido para a valorização da mulher no mercado de trabalho. No entanto, a luta deve ter a participação de toda a sociedade, e as organizações precisam entender o seu papel primordial para combater os preconceitos atualmente disseminados nos ambientes e postos profissionais.

Gostou do conteúdo? Então, compartilhe o post em suas redes sociais para que essas valiosas informações alcancem ainda mais pessoas!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 2

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

cursos da unime

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.