Programação de jogos digitais: como esse conhecimento é usado?

programação de jogos digitais

Os games fazem parte da vida das pessoas desde a infância. À medida que o tempo passa, a pessoa vai tomando contato com cada vez mais opções: nas redes sociais, em aplicativos baixados no smartphone, no computador ou em consoles.

O fato é que o mercado de jogos não para de crescer — e a tendência é um crescimento de 5,3% até 2022, em relação a 2018, segundo pesquisa da PwC. Isso significa um faturamento de 878 milhões de dólares.

Além disso, em Salvador mesmo, há vários eventos para discutir o mercado de jogos e a profissão. É por esse cenário positivo e pela proximidade com os games que muitos profissionais se interessam por programação de Jogos Digitais. As altas remunerações são um atrativo à parte.

Se você quer fazer o curso de Jogos Digitais em Salvador, na Bahia, não deixe de seguir a leitura deste post! Nele, entenderá o que esperar da faculdade e como será o trabalho na área.

O que se aprende no curso de Jogos Digitais?

Aqui na Unime, o curso de Jogos Digitais existe na modalidade Tecnólogo. Isso significa que você tem todos os benefícios de uma graduação, com um diploma válido para conquistar vagas nas melhores empresas da Bahia ou de outras regiões. Ainda ganha a vantagem de concluir a formação em menos tempo, por ser bastante focado na área.

Mesmo que seja um curso mais curto, é preciso investir na organização na faculdade para aproveitar melhor todas as oportunidades de aprendizado. Por essa razão, conhecer de antemão algumas das disciplinas ministradas já ajuda bastante.

Veja um pouco mais sobre o que se aprende em geral na faculdade de Jogos Digitais!

Desenvolvimento de aplicativos

Esse é o princípio básico. Na rotina das pessoas, o smartphone é uma presença quase que constante. Entre um compromisso e outro ou quando estão entediadas, os games surgem como um passatempo perfeito. Para cumprir sua função e não apresentar problemas, o desenvolvimento de aplicativos deve passar por rigorosos testes de qualidade.

Na faculdade, os profissionais aprendem os passos da criação de apps, desde o planejamento até a inserção nas lojas virtuais. Também aprimoram o senso de responsabilidade com a criação, pois não basta simplesmente desenvolvê-lo e partir para outro. É preciso um trabalho constante de correção de bugs e de desenvolvimento de melhorias, em sua maioria coletados a partir da percepção dos usuários.

Roteiro e modelagem de personagens

O que seria dos Jogos Digitais sem os personagens, não é mesmo? É por isso que essa competência é ensinada no curso. Mesmo que o programador não vá, de fato, criar as histórias de background ou mesmo o roteiro, ele precisa ter uma boa noção das técnicas para ajudar em todo o processo.

Gestão de projetos de sistemas digitais

Como vimos, o game começa a partir de um planejamento. Isso significa que ele é um projeto, assim como qualquer software ou aplicação a serem desenvolvidos pelos programadores. Os profissionais necessitam saber gestão para certificar-se da consistência no produto do começo ao fim de sua elaboração.

Integrações com bancos de dados

Os bancos de dados são o que fazem os jogos rodarem. Nesse sentido, os profissionais devem cuidar para que as integrações sejam feitas da maneira correta e estejam sempre sob monitoramento, para não prejudicar o acesso ao produto.

Experiência do Usuário (UX)

Os programadores, muitas vezes, só conseguem pensar em códigos. Eles querem resolver os problemas para proporcionar o funcionamento dos softwares e das aplicações. Nesse cenário, nem sempre levam em conta o que, de fato, é melhor para quem vai usar o produto em questão.

É por isso que a Experiência do Usuário é importante na formação dos profissionais de Jogos Digitais. Eles aprendem não só a programar, mas a cuidar também da usabilidade, o que inclui: posição de botões e ícones que favorecem a navegação, tamanho das fontes, disposição de imagens e assim por diante.

Como o conhecimento adquirido no curso é aplicado?

O mercado de trabalho tem mudado em uma velocidade que mal é possível acompanhar, graças à tecnologia. Podemos notar que muitos elementos de jogos foram inseridos na realidade não somente de crianças e de adolescentes, mas também de outros profissionais. Esse fenômeno é chamado de gamificação.

Não se trata apenas de um sistema de recompensas, em que o usuário ou participante deve cumprir uma única missão para retirar seu prêmio. Vai muito além! Nas escolas e nas instituições de ensino, a gamificação pode ser usada pelos professores para complementar o aprendizado dos alunos e mantê-los motivados em sala de aula.

Da mesma forma, o setor de Recursos Humanos de uma empresa, qualquer que seja seu porte ou segmento, também pode utilizá-la para passar treinamentos aos colaboradores. Com uma trilha de conhecimentos, é possível transmitir códigos de conduta, postura profissional esperada dos funcionários, noções ambientais e de primeiros socorros, entre outras.

Mas sabe por que estamos falando de tudo isso? Porque esse é o maior benefício que o profissional de Jogos Digitais pode proporcionar à sociedade. Esses games são programados para rodar em aplicativos de smartphones e em computadores, geralmente.

Não quer colocar a mão na massa ou ir para o lado de programação de Jogos Digitais? Não tem problema! Você ainda pode prestar consultoria para empresas e até mesmo criar o próprio negócio, a exemplo de uma produtora de games.

Quais os produtos que podem ser desenvolvidos por um profissional de Jogos Digitais?

Até aqui, você deve ter notado que, uma hora ou outra, nos tornamos público-alvo dos Jogos Digitais. Se quer seguir carreira na área e está empolgado com as possibilidades do curso, não vá embora ainda! Separamos, a seguir, alguns produtos que poderá desenvolver no futuro.

Jogos educativos

São aqueles que têm como objetivo ensinar lições para os usuários, sejam eles crianças ou não. Geralmente, são mais lúdicos, e cada elemento busca passar uma mensagem. Sendo assim, o profissional precisa de um olhar crítico para detalhes e ser criativo, a fim de despertar o interesse e comunicar-se de forma clara.

Jogos de estratégia

Já os de estratégia são uns dos que os usuários mais gostam no dia a dia. Eles servem para estimular o raciocínio lógico e desenvolver o pensamento rápido para resolução de problemas. É comum que contem com tempo, para desafiar ainda mais os participantes.

Jogos de ação

Além de todo o trabalho para construir a parte gráfica e suas engrenagens, esse tipo de jogo tem foco maior no enredo — ou seja, na história pela qual os personagens passam. Por isso, precisa bastante da ajuda de profissionais de design e de roteiro.

Jogos de simulação 2D e 3D

Os jogos 2D são bidimensionais, enquanto os de 3D são tridimensionais — como os próprios nomes já indicam. A diferença na programação dessas opções encontra-se no grau de complexidade, sendo o primeiro mais fácil de desenvolver.

Como vimos, a programação de Jogos Digitais tem pela frente um mercado repleto de oportunidades de atuação para quem se forma na área. Por isso, se você quer conquistar as melhores vagas de emprego do Nordeste, não deixe de buscar uma faculdade que ofereça qualidade de ensino e um corpo docente com experiência profissional.

E se está em busca dessa instituição de ensino, venha saber como ingressar na Unime em 2020 por meio do Prouni!

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 1

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Lamentamos que este post não tenha sido útil para você!

Vamos melhorar este post!

Diga-nos, como podemos melhorar este post?

cursos da unime

Dê mais um passo na direção da carreira dos seus sonhos !

Assine nossa Newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Skip to content